Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



No fim de semana saímos sem rumo. Começámos por vaguear nas ruas da Baixa, fizemos a habitual descida da rua Augusta e quando chegámos ao final, vimos que não havia fila para entrar no miradouro do arco (o que é normal desde que abriu ao público em 2013), aproveitámos, claro!
Lá em cima tem-se uma visão 360º graus mas o que me fascinou mais foi conseguir ver bem a geometria do Terreiro do Paço e os padrões da calçada na rua Augusta, senti-me um drone na minha cidade.
Na sala do relógio, uma sala interior que antecede a subida até ao miradouro, tem uma pequena cronologia ilustrada que vale a pena ler. Os diferentes projetos que foram sendo mudados conforme os diferentes estilos arquitetónicos, seguindo-se o terramoto e tornando-se depois o símbolo de Lisboa renascida.
Se tiverem oportunidade subam, vale muito a pena. Com esta vista vos desejo uma boa semana.

PICT01 (3).jpg

PICT02 (3).jpg

PICT03 (4).jpg

 Esculturas de Célestin Anatole Calmels que representam a Glória, coroando o Génio e o Valor.

PICT04 (3).jpg

PICT05 (3).jpg

®Teresa Serrano

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



por TERESA SERRANO - este é um blog de experiências do dia-a-dia com um toque de sarcasmo e ilustrado por uma designer que " Quando-for-grande-quer-ser-ilustradora".

Pesquisar

  Pesquisar no Blog